Anúncie no portal da Rdio Cultura AM 1260 - So Borja
Notícias São Borja

Vereador da base adia a contratação de cargos essenciais para o poder Executivo

Rafael Vigna Editado em 18/02/2019

Vereador da base adia a contratação de cargos essenciais para o poder Executivo

Por Rafael Vigna

A Prefeitura de São Borja corria contra o tempo, na tarde desta quinta-feira (14/02), para conseguir aprovar um Projeto de Lei (PL) considerado essencial para o início do ano letivo na rede municipal, quando foi pega no contrapé pelo “fogo-amigo” disparado por um dos parlamentares da base aliada. As vagas previstas no PL 208/2018 contemplavam professores de Educação Física, Matemática, História, Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Monitores, Pedagogos, entre outras funções tidas como fundamentais para dar início aos trabalhos nas escolas municipais, já na próxima semana.


No entanto, o vereador João Luiz Dornelles (PP) surpreendeu a todos que acompanharam a sessão extraordinária, na Câmara, ao pedir vistas e adiar mais uma vez a autorização para a contratação emergencial dos 131 profissionais necessários para a área da Educação. O espanto dos presentes foi ainda maior quando o parlamentar, que integra a base de sustentação, se dirigiu ao microfone da Casa para expor as razões de sua ação.


Ocorre que, ao pedir vistas, Dornelles contrapôs de maneira frontal os interesses da Prefeitura Municipal e de seus colegas de partido. Isso porque o projeto só poderá ser votado na segunda-feira –  data em que os professores e funcionários da Educação deveriam se apresentar para o planejamento do período escolar em 2019.  Emocionado, usando palavras e expressões como “constrangimento”,  “pessoas mal-intencionadas que não querem a unidade”, “desrespeito ao parlamento” e “joguetes políticos” o vereador apresentou justificativas e fez um forte desabafo endereçado – ao que tudo indica –  a membros da própria cúpula partidária.


“Tenho muito respeito pela minha bancada e meus companheiros de bancada sempre me respeitaram. Mas existem pessoas em determinadas posições que estão achando que vão me deixar constrangido ou com medo. Podem ter certeza que eu tenho a tenacidade de olhar para frente e traçar o meu caminho com responsabilidade, sem precisar ser coadjuvante de pessoas que não querem a verdadeira unidade”, criticou.


O vereador fazia referência a uma série de telefonemas recebidos de amigos e pessoas próximas que estariam, segundo ele, sendo constrangidas a pressioná-lo sobre questões que envolvem a sua vida pública.  “Devido a vários telefonemas que recebi, constatei o constrangimento que estão gerando em pessoas ligadas a mim. Amigos meus que são sondados por pessoas mal-intencionadas, interessadas em saber o que eles conversam comigo. Não tenho medo de pressão. Eu defendo os interesses dos cidadãos de São Borja, mas não defendo os interesses de pessoas mal-intencionadas”, desabafou.


Sem citar nomes, Dornelles ainda finalizou alegando estar “cansado” desta postura. “Faço esse desabafo por que cansei de atender telefonemas para tratar deste assunto. Fiz vida pública e faço vida pública pela porta da frente. Tenho ideal e responsabilidade, mas não uso cabresto. É vergonhoso estarem rifando o meu nome e o de meus amigos para praticarem joguetes políticos. Não tenho medo, o mundo é dos fortes. Os fracos sucumbem e os homens que têm vergonha seguem o seu caminho. Estou de cabeça erguida, consciência tranquila e vou continuar a trilhar o meu caminho político”, concluiu.       


A fala de João Luiz Dornelles gerou comoção e manifestações de apoio no Plenário. O líder da oposição, Celso Lopes (PDT) foi à tribuna, em apoio ao vereador. “Quero em nome da nossa bancada trabalhista me solidarizar com o seu momento. Mesmo em lados opostos, estamos juntos nas causas do povo de São Borja. Nos deixa triste um procedimento deste tipo de vindo de um partido do tamanho do Partido Progressista de São Borja. Não abordo as entranhas e as particularidades do caso, porque isso compete a vocês da bancada. Na condição de parlamentar desta casa me solidarizo com vossa senhoria que sempre foi um homem de diálogo e construção”, declarou.


(*) Confira a matéria completa na Folha de São Borja deste Sábado

Gostou da Matéria? Deixe-nos seu curtir ou Deixe seu Comentário

Fique sempre Atualizado

Receba em seu e-mail as notícias da cidade, promoções e tudo sobre a programação da Rádio Cultura AM 1260




Todos os direitos reservados à ESBC - Empresa São-borjense de Comunicações Ltda

© Radio Cultura AM 1260 - 2014

Desenvolvido por: