Anúncie no portal da Rdio Cultura AM 1260 - So Borja
Notícias São Borja

Escolas em São Borja seguem em greve

Rafael Vigna Editado em 05/12/2019

 Escolas em São Borja seguem em greve

Foto: Rádio Cultura

O Estado do Rio Grande do sul segue com a maior greve de professores dos últimos tempos. São ao menos 1.533 escolas em greve no estado, com adesão total de 773 colégios e parcial de 760, segundo o Cpers, o sindicato da categoria. A Secretaria da Educação (Seduc) diverge dos números. De acordo com a pasta, são 526 escolas com adesão total e 500 com adesão parcial, de acordo com questionário respondido por 2.244 escolas, de um total de 2.500 escolas.

Os educadores estão com salários parcelados há praticamente 50 meses, desde a administração passada, de José Ivo Sartori (MDB). Mesmo sem pagar os salários em dia, o atual governador, Eduardo Leite (PSDB), anunciou que descontará o pagamento dos grevistas. Questionada se não é contraditório o desconto, já que o estado não cumpre o pagamento, a Seduc respondeu que “o próprio STF já reconheceu não haver ilicitude no atraso de salário ocorrido em situações de calamidade financeira, como a que atinge o Estado do Rio Grande do Sul”.

O projeto de Leite, que será votado pelos deputados, altera o plano de carreira dos professores. O governador tem dito que as mudanças são difíceis, mas necessárias. Na prática, professores passariam a ganhar o piso nacional, mas deixariam de levar para a aposentadoria as diferenças salariais por liderar turmas ou comandar escolas, por exemplo. Além disso, os educadores já aposentados terão descontos em folha para custeio da previdência.

Mesmo sem aprovação, as mudanças planejadas pelo governo têm levado a uma corrida por pedidos de aposentadoria. Em um único dia, 205 professores se aposentaram, segundo o Diário Oficial de 14 de novembro. Em 2019, já foram confirmadas 2.003 aposentadorias e 1.556 pedidos estão em análise, segundo o governo. A procura também está relacionada à reforma da Previdência. Leite pediu que os deputados aprovem o contrato temporário de 5.020 professores. “Estão fazendo com que nós mesmos tenhamos que pagar o próprio piso salarial e querem implantar a taxação dos aposentados. Diante disso, deflagramos a greve”, disse em entrevista Helenir Aguiar Schürer, presidente do sindicato.

Segundo o projeto de Leite, os professores ingressariam na carreira ganhando a partir de R$ 2.557 para 40 horas semanais, podendo chegar a R$ 3.887 para profissionais pós graduados. Por outro lado, policiais iniciariam ganhando R$ 4.689 e podem chegar a R$ 27.919, salário de coronel. A diferença revolta os professores, já desgastados por causa dos parcelamentos salariais —a folha de outubro será quitada em dezembro, enquanto juízes, promotores e deputados recebem normalmente.

Em São Borja, a situação é de grande adesão à greve. Confira abaixo a situação de cada escola nesta quinta-feira, dia 28:

Escola Tricentenário:  Professores seguem em greve nos três turnos, apenas uma professora está dando aula no período da tarde;

Escola João Goulart: 8 professores estão em greve e 2 funcionários, o restante mantém atendimento na escola;

Escola Viriato Vargas: Greve parcial;

Escola Getúlio Vargas: 4 professores seguem em aula, restante paralisados;

Cesb: Greve parcial, cerca de 60% em greve, e o restante em atividade distribuídos nos três turnos;

Escola Arneldo Matter: Greve praticamente total, com exceção de 2 funcionários;

Escola Militina Pereira Alvarez: 3 professores estão em greve, o restante está em atividade normal.

A redação não conseguiu contato com as escolas Olavo Bilac, Franco Baglione e  Timbaúva. De acordo com informação repassada pela 35ª Coordenadoria Regional de Educação, a escola Olavo Bilac e a Franco Baglione estão em greve parcial, já a escola da Timbaúva, tem apenas um funcionário em greve, estando em funcionamento normal.

Gostou da Matéria? Deixe-nos seu curtir ou Deixe seu Comentário

Fique sempre Atualizado

Receba em seu e-mail as notícias da cidade, promoções e tudo sobre a programação da Rádio Cultura AM 1260




Todos os direitos reservados à ESBC - Empresa São-borjense de Comunicações Ltda

© Radio Cultura AM 1260 - 2014

Desenvolvido por: