Anúncie no portal da Rdio Cultura AM 1260 - So Borja
Opinião Geral

Comércio não essencial poderá atender presencialmente com o retorno da cogestão

Anelise Postado dia 20/03/2021

 Comércio não essencial poderá atender presencialmente com o retorno da cogestão

O Governador Eduardo Leite confirmou o retorno da cogestão na noite desta sexta-feira, 19. O anúncio ocorreu após reunião, que durou toda a tarde, com a  Federação das Associações de Municípios (Famurs) e prefeitos das associações regionais de municípios. As mudanças nas restrições foram anunciadas durante a reunião para os presentes.

De acordo com Leite, a cogestão será retomada na próxima segunda-feira, dia 22. A cogestão permite que os prefeitos utilizem protocolos de uma bandeira inferior a sua classificação no modelo de Distanciamento Controlado. No entanto, a volta será com mudanças nos protocolos, com a bandeira vermelha sendo mais restritiva que anteriormente. Atualmente, todo o Estado está em bandeira preta, risco altíssimo para a Covid-19.

Entre as flexibilizações estão a permissão da retomada do comércio e de demais atividades, mas com horários determinados. Em dias de semana, as atividades presenciais estão proibidas das 20h até 5h até o dia 4 de abril - a regra englobará o feriado de Páscoa. Apenas, os supermercados poderão ir até as 22h, ampliando seu período de funcionamento anterior. No caso de restaurantes, salões de beleza e serviços em geral, o horário de funcionamento fixado é até as 18h. Nos finais de semana e feriados, a restrição das atividades presenciais vale durante todo o dia, menos para serviços como supermercados, farmácias e materiais de construção.

Para regressar ao modelo de cogestão, os prefeitos precisam ajustar os protocolos e não serem menos restritivos que os da atual bandeira vermelha. “A cogestão se propõe a dar a possibilidade para que as regiões ajustem alguma coisa dos protocolos a uma necessidade local. Não é algo automático: na bandeira preta, usa protocolos de bandeira. Não, os prefeitos de uma região podem decidir seguir, inclusive, totalmente a bandeira preta ou flexibilizar os itens em que na realidade econômica local se impõem. Podem escolher um caminho intermediário”, afirmou o governador.

O Governador frisou que a situação do Estado é muito delicado em relação ao Covid-19, mas o retorno da cogestão se faz necessário em vista da necessidade econômica.

 O anúncio foi feito durante live nesta sexta-feira.

Gostou da Matéria? Deixe-nos seu curtir ou Deixe seu Comentário

Fique sempre Atualizado

Receba em seu e-mail as notícias da cidade, promoções e tudo sobre a programação da Rádio Cultura AM 1260




Todos os direitos reservados à ESBC - Empresa São-borjense de Comunicações Ltda

© Radio Cultura AM 1260 - 2014

Desenvolvido por: